Produtividade 22/09/2016

10 Estratégias para contornar a falta de motivação quando trabalha em casa

Luciano Larrossa Publicado por Luciano Larrossa

Trabalhar em casa pode ser extremamente prazeroso. Não perdemos tempo no trânsito, não temos despesas em deslocações e até temos mais tempo para fazermos exercício ou para ficarmos com quem mais gostamos. Mas apesar de ter pontos bastante positivos, trabalhar em casa também tem o seu lado negro. É extremamente solitário, é o local mais fácil para procrastinar e consequentemente a desmotivação aparece com maior facilidade. E neste artigo vou falar com você exatamente sobre este último ponto: a desmotivação.

Todos nós temos períodos em que andamos menos motivados e isso é perfeitamente normal. Mas, estando em casa, torna-se ainda mais difícil contornar esses momentos de falta de vontade de trabalhar e de definir objetivos. Eu próprio enfrento vários momentos desses por ano. Porém, o facto de trabalhar como freelancer ao longo de 6 anos, permitiu-me criar algumas técnicas que me ajudam a sair deste estado menos produtivo e fazer-me regressar à minha melhor performance.

Confira algumas das coisas que costumo fazer:

1. Medite

Acredite: eu sou a pessoa menos crente que existe à face da terra. Se me falassem há alguns anos que meditar iria ajudar-me a ser mais produtivo, eu provavelmente não acreditaria. Mas a verdade é que meditar logo pela manhã muitas vezes ajuda-me a ganhar motivação e a gerar aquele impulso inicial que tanto preciso. Eu comecei a aplicar esta estratégia depois que li o livro do tenista Novak Djokovic, o Sirva para Vencer. Além de falar da sua rotina de alimentação, Djokovic também conta que medita cerca de 10 minutos pela manhã e que isso dá-lhe uma clareza mental para enfrentar o dia.

No meu caso, comecei a experimentar meditações de 6 minutos – lembre-se de começar sempre pequeno – e os resultados fizeram-se sentir no primeiro dia. Usar um aplicativo vai ajudá-lo nesta tarefa. No meu caso, uso o Breathe. Ele é muito bacana pois pergunta qual o seu estado de espírito atual e a partir daí ele escolhe qual a melhor música e a melhor voz que vai acompanhá-lo durante o processo de meditação. Também pode meditar sem um aplicativo, mais aí vai sentir mais dificuldades em concentrar-se.

2. Estipule um horário

Quando começo a ficar desmotivado, um dos primeiros hábitos que começo a perder é o de cumprir um horário. Começo a deitar-me um pouco mais tarde ou a ficar na cama mais alguns minutos do que deveria. Para contornar isso é necessário ser disciplinado e definir claramente uma hora de acordar e uma hora de deitar. Sei que não é fácil, mas este é um dos pontos chaves para voltar-se a sentir motivado.

Veja um vídeo onde falo sobre isso:

3. Marque uma atividade fora de casa ao final do dia

Uma das principais causas da desmotivação para quem trabalha em casa é a ilusão de que temos tempo para tudo. Podemos sempre procrastinar em várias coisas que vai sobrar sempre tempo. Errado, muito errado. Adiar tarefas só vai gerar estresse e a realização de trabalhos com pior qualidade. Uma das formas de contornar isso é marcar atividades fora de casa. Marque um ida na Academia ao final do dia ou uma simples conversa de café com um amigo seu para antes do jantar. Ter tarefas fora de casa vão fazer você usar a Lei de Parkinson e se focar mais naquilo que você tendencialmente iria adiar.

4. Fale com outras pessoas

Quando me sinto desmotivado, uma das coisas que eu costumo fazer é falar com outros empreendedores. Faço perguntas para eles sobre os seus projetos e sobre as suas metas para o futuro. Motivação gera motivação e ao ver a forma como outros empreendedores falam sobre motivação acaba por gerar, em mim, uma carga motivacional extra, o que muitas vezes é um excelente impulso para sair daquela fase menos produtiva.

5. Tenha uma playlist motivacional

Se você tem o hábito de escutar música enquanto trabalha, esta dica vai certamente ajudar a impulsionar a sua motivação. Tal como o próprio nome indica, uma Playlist motivacional tem como objetivo juntar várias músicas que aumentam a sua motivação. Depois, basta escutar essa playlist quando estiver mais desmotivado. Eu criei a minha usando o Spotify e se você quiser conferir ela basta clicar aqui. (nada de criticar as minhas escolhas musicais mais “pesadas” ok? :))

6. Vá fazer exercício

Quando você faz exercício físico o corpo controla melhor duas substâncias químicas essenciais para a sua felicidade: o cortisol e as endorfinas. O cortisol é um hormônio que quando produzido pelo corpo em excesso, como em situações de estresse, raiva, ansiedade e medo, provoca efeitos nocivos como diminuição da produção de testosterona, ação lenta da utilização da insulina, que atrapalha no transporte da glicose para as células musculares, evitando assim a reserva de glicogênio muscular. O cortisol age no cérebro provocando morte neuronal, etc. Nessas situações, o exercício físico ajuda a diminuir os níveis de cortisol.

As endorfinas, por sua vez, são substâncias que produzidas e liberadas no cérebro provocam sensação de bem-estar e o exercício físico libera essas endorfinas. Por exemplo: estudos mostram que uma única sessão de exercícios, com duração de 20 ou 30 minutos numa intensidade baixa ou moderada, leva à diminuição do desconforto da dor.

7. Escreva os seus objetivos num app ou num papel (mas escreva!)

No momento em que surge a desmotivação uma das coisas que as pessoas mais acabam se esquecendo é das suas metas. Se você começar com essa sensação, experimente escrever essas mesmas metas no papel ou num aplicativo. No meu caso, quando a desmotivação chega, escrever no papel me dá uma visão mais clara das minhas metas do que se usar um aplicativo, por exemplo.

8. Conclua tarefas

Uma das causas da desmotivação é a não conclusão de tarefas. Quando você começa muitas tarefas mas não conclui, você começa a gerar uma sensação de incompetência o que posteriormente gera desmotivação. Se esse for o seu problema, foque-se numa única tarefa. Numa única mesmo! E não abandone ela enquanto ela não for concluída. Faça o mesmo com as restante que estão pendentes.

9. Vá aprender qualquer coisa nova

Por vezes a desmotivação surge devido à repetição constante de tarefas. A rotina, mais tarde ou mais cedo, gera desmotivação. Enquanto seres humanos, não fomos criados para fazermos sempre o mesmo. A nossa origem era na selva, matando e fugindo dos animais para sobreviver e, apesar de anos e anos de evolução, existem algumas coisas que ainda guardamos dessa época. E a vontade de fazer algo novo, é uma delas. Então proponha-se a fazer algo novo de vez em quando. Um novo idioma, um novo esporte ou até mesmo um novo jogo na sua Playstation! O importante é abrir a sua mente para algo novo e desafiador.

10. Comece agora!

Desmotivação e procrastinação andam de lado a lado. Por esse motivo, a melhor forma de combater a procrastinação é agindo. Está adiando alguma tarefa? Então faça o seguinte: termine de ler este texto, deixe um comentário e depois vá concluir essa tarefa.

Do que você está esperando? Vá!

Abraço,

Luciano Larrossa

Novo usuário?

Comece aqui

e-book “SEJA MAIS PRODUTIVO”

Baixe o ebook “Pensamentos sobre marketing digital”

Preencha os seus dados abaixo e receba esse e outros materiais por e-mail.